31 dezembro 2012

swing



Já não tenho paciência nem vontade de fazer balanços. A própria palavra “balanço” soa-me a unidade contabilística e se nunca fui muito adepto de questões económico-financeiro-numéricas, cada vez mais tenho repulsa por tudo o que me leve a pensar e equacionar as coisas de um ponto de vista quantitativo.

A menos que tenha um outro enquadramento e me suscite, com incontornável e notória simpatia, uma analogia com a palavra... swing...

...e vai daí... o primeiro destaque para descoberta de um novo "vício". Um prazer "contemplativo" mas com propriedades audio-balsâmicas: A SMOOTH FM.

Um outro "vício", porém, me "prendeu" neste ano que ora finda. Uma oportunidade gratificante de serviço à Comunidade Autêntica onde me integro: O site/blog da IEBC e página(s) no FB


Destaco, finalmente, o facto de a data do fim do mundo continuar a ser uma incógnita como, aliás, os cristãos vêm dizendo há dois milénios por efeito da sua fé no texto sagrado.

Pessoalmente, para além da continuidade e reforço dos laços com pessoas que já fazem parte das minhas células relacionais indispensáveis à vida porque se foram entranhando com a sua amizade (e esses sabem muito bem quem são para que precise de os nomear!) e de novas e gratas amizades virtuais, quero apenas destacar alguns nomes que neste ano vieram enriquecer o meu universo interior e adquiriram o merecido epíteto: Os (ainda) virtuais AMIGOS e escritores Rui Miguel Duarte e Paulo José Miranda, as já não apenas virtuais AMIGAS Raquel, Rute e Anita Silva, o reencontro (também e ainda apenas virtual) do meu AMIGO de juventude Zé Ferreira e a (re)aproximação de AMIGOS como o casal Alzira e António Pinto e os meus AMIGOS e tios Olinda e João Varandas.

De comum em relação a todos estes relacionamentos a importância original do Facebook.
As redes sociais como esta tem, naturalmente, o seu lado pernicioso mas prefiro realçar a extrema importância que estes “universos” assumem quando criamos ou recriamos através do (re)encontro, quantas vezes inesperado, verdadeiras amizades e/ou relacionamentos sustentados e, quiçá, duradouros. 


Tenho, todavia, por via destas considerações, que voltar às palavras economicistas. Ainda bem.
Afinal sou muito mais RICO do que imaginava. 


Quanto às coisas negativas deste 2012...prefiro não lhes dar...balanço...!



FELIZ 2013!


AJV 

2012.12.31

Livres

Livres

Jehovah Jireh

Jehovah Jireh

Deus Não Está Morto

Inspiração Bíblica Diária