31 janeiro 2014

CARTA ABERTA A RAP


Caro comediante benfiquista (ou será benfiquista comediante?) e liberal consuetudinário:

A propósito da aprovação pela AR (leia-se PSD) de uma consulta referendária sobre a co-adopção por casais homossexuais escreve Ricardo Araújo Pereira na revista Visão de 2014.01.30:

“Como pai, preocupo-me sobretudo com a felicidade das minhas filhas, e sei que a orientação sexual não impede ninguém de ter uma vida feliz. Já quanto ao sportinguismo, não tenho a certeza.

(…)talvez surpreenda o leitor que eu seja a favor do referendo à co-adopção por casais do mesmo sexo.(…)

Os cidadãos não devem ficar só pela rama, e descobrir apenas se os pais apreciam manter relações sexuais com elementos do mesmo sexo, ou de sexos diferentes.”


Não estou surpreendido RAP.

Estou apenas algo triste. Porque até acho que tens talento, já me fizeste soltar algumas boas gargalhadas, mas, sincera e infelizmente, RAP, acabas de me fazer suspeitar da bondade da máxima que diz que “nem todos os benfiquistas são estúpidos mas todos os estúpidos são benfiquistas”!

Então e a coerência?
“descobrir apenas se os pais????????????????
E "cadê" as mães? Eu se fosse mãe e, principalmente mãe lésbica, iria sentir-me abaixo de cadela e preferiria que os meus filhos fossem… para aí do… Salgueiros !
Primeiro mostras-te muito liberal e depois descriminas em função do sexo???
Eh pá deves andar a "morfar" uma substância qualquer que te baralha os neurónios…

Sabes, RAP, eu tive um pai e uma mãe (Graças a Deus!) e apesar de o meu pai ser patentemente um psicopata bem pior que o teu tio, que apenas chegou à condição de energúmeno, não o trocava por outra mãe por muito amorosa que fosse. Sabes porquê?
Porque para a criança o amor é importante, básico até, mas não se esgotam aí as necessidades de formação de um ser humano! E falo das necessidades básicas tal como o amor. Os princípios, o carácter, o crescimento saudável a todos os níveis, etc.

Tenho um filho. E até não me importaria que ele fosse benfiquista. Lésbico é que nunca!!!
A mãe dele é benfiquista. E não é menos mãe por isso.
Mas o meu filho optou pelo clube do pai e isso, nada de especial lhe garantiu, a não ser o bom gosto!
Ao invés, o não ter optado pelo clube da mãe garantiu-lhe que nunca será incluído no grupo dos estúpidos. Não seria determinante mas as hipóteses seriam vastas em caso de ter feito essa opção.

Quero crer, todavia, que tu estás entre os benfiquistas que integram o rol das excepções, como alguns amigos meus, aliás, que de estúpido (quase) nada têm, mas toma cuidado (e quem te avisa teu amigo é!) a lei das probabilidades é uma lei absoluta (Graças a Deus que há leis imutáveis!), ao contrário da lei da co-adopção…

Os meus quase 55 anos permitem-me dar-te outro conselho, apesar de suspeitar que o ignorarás, até pela razão mais que provável que acabei de expor:
Dedica-te ao humor porque no que respeita ao amor começas a meter os pés pelas mãos ou, quiçá, pior ainda, outras partes do corpo…

Ah, quase me esquecia de te dizer que, obviamente, eu e o meu filho somos adeptos do melhor clube do mundo!
Tal como o teu amigo Zé Diogo.

Fica bem ou, como certamente preferirás, bem fica.


José de Paiva

2014.01.31


O artigo de opinião de RAP pode ser lido aqui
(
Aviso por causa da moral)




20 janeiro 2014

Em tudo dai graças


Recebo a dia 20 de cada mês. Hoje tive conhecimento da exacta medida do roubo que este (des)governo se achou no direito de me fazer.
Humanamente ainda estou a tentar "encaixar" o soco no estômago. 
Mas mesmo sem conseguir entender porque "carga de água" tenho que ser eu e os meus colegas a pagar pelos erros dos..."outros", mesmo sem calar a minha voz contra esta e outras atrocidades levadas a cabo por esta casta de delinquentes e porque é a Palavra de Deus a minha única regra de fé e prática, dando graças em tudo, 
Obrigado Senhor!

Livres

Livres

Jehovah Jireh

Jehovah Jireh

Deus Não Está Morto

Inspiração Bíblica Diária