19 novembro 2009

A vida é como experimentar roupa nova (Life is Dress Rehearsal)



As pessoas perguntam-me: Qual é o propósito da vida? E eu respondo: Resumidamente a vida é a preparação para a eternidade. Não fomos feitos para durar para sempre e Deus quer-nos junto a Ele no Céu. Um dia o meu coração vai parar e isso será o fim do meu corpo – mas não o meu fim. Posso viver de 60 a 100 anos na terra mas vou passar trilhões de anos na eternidade. Isto aqui é só o “aquecimento” – a prova da roupa nova. Deus quer que ensaiemos na terra o que faremos para sempre na eternidade.

Fomos feitos por Deus e para Deus e até chegarmos a esta conclusão a vida não fará sentido. A vida é um conjunto de problemas. Ou estás no meio de um, ou a sair de outro ou preparado para enfrentar um novo. A razão para isto é que Deus está mais interessado no teu carácter do que no teu conforto. Deus está mais interessado em tornar a tua vida santa do que em tornar a tua vida feliz. Podemos ser razoavelmente felizes aqui na terra mas esse não é o objectivo da vida. O objectivo é crescer em carácter, crescer à imagem de Cristo.

O último ano foi o melhor da minha vida mas também o mais duro, com a minha mulher Kay doente com cancro. Eu costumava pensar que a vida era montes e vales – atravessamos um tempo difícil, depois subimos ao cume da montanha, uma e outra vez consecutivamente. Já não acredito mais nisso. Mais do que a vida ser montes e vales, creio hoje que é mais como dois carris paralelos de caminho de ferro e temos sempre algo bom e algo mau na nossa vida. Não importa quantas boas coisas tens na tua vida há sempre algo de mau que precisa ser trabalhado. E não importa como as coisas más estão na tua vida pois há sempre coisas boas pelas quais agradecer a Deus. Se te concentras nos teus problemas estás a caminho do egocentrismo que é o meu problema, os meus assuntos, a minha dor.

Uma das formas mais fáceis de nos livrarmos da dor é descentrarmo-nos de nós próprios e focarmos a atenção em Deus e nos outros. Descobrimos rapidamente que apesar das orações de centenas de milhares de pessoas, Deus não iria curar Kay ou aliviar o seu sofrimento. Foi muito difícil para ela mas, no entanto, Deus fortaleceu o seu carácter, deu-lhe um ministério de ajuda aos outros, deu-lhe um testemunho, conduziu-a mais próximo d’Ele e das pessoas. Temos que saber lidar com tanto o bom como o mau da vida.

Na realidade, por vezes aprender a lidar com o bom é mais difícil. Por exemplo, este passado ano, repentinamente, quando o livro (“Uma vida com propósitos”) vendeu 15 milhões de cópias, enriqueceu-me rapidamente. Também me trouxe uma notoriedade com a qual nunca tinha lidado. Não acho que Deus dê dinheiro ou notoriedade com intenção de aumentar o teu ego ou para te facilitar a vida. Então eu comecei a perguntar a Deus o que Ele queria que eu fizesse com este dinheiro, notoriedade e influência. Ele deu-me duas passagens que me ajudaram a decidir o que fazer: 2 Coríntios 9 e Salmo 72. Primeiro, apesar de todo o dinheiro a entrar, não mudamos nem um pouco a nossa vida. Não fizemos grandes aquisições. Em segundo lugar, em meados do ano passado, deixei de receber salário da igreja. Em terceiro lugar, lançamos os fundamentos da criação de uma iniciativa que chamamos O Plano de Paz para estabelecer igrejas, treinar líderes, ajudar os pobres, assistir doentes, e educar a próxima geração. Em quarto lugar, juntei a quantia que a igreja me pagou nos 24 anos desde a sua fundação e devolvi esse montante. Foi libertador ser capaz de servir a Deus gratuitamente.

Precisamos perguntar a nós próprios: Vou viver para os bens materiais? Popularidade? Vou ser guiado por pressões? Culpa? Amargura? Materialismo? Ou vou ser guiado pelos propósitos de Deus (para a minha vida)? Quando me levanto de manhã, sento-me na beira da minha cama e digo: Deus, se não conseguir fazer mais nada hoje, quero conhecer-Te mais e amar-te melhor. Deus não me colocou na terra apenas para cumprir uma lista de afazeres. Ele está mais interessado no que sou do que no que faço. É por isso que somos chamados de seres humanos e não feituras humanas. Momentos felizes. LOUVA DEUS. Momentos difíceis. PROCURA DEUS. Momentos serenos. ADORA DEUS. Momentos dolorosos. CONFIA EM DEUS. Em todos os momentos AGRADECE A DEUS.

(Excerto de uma entrevista de Rick Warren, autor de “Uma vida com propósitos” -Purpose Driven Life- e Pastor da Saddlebck Church na California, a Paul Bradshaw)

07 novembro 2009

Graças, Senhor!



Graças te dou oh Pai por, como dizes na Tua Palavra - e a Tua Palavra é A Verdade - ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos.

Obrigado Senhor por me poder contar entre esses pequenos a quem concedeste a Graça imensa de poder viver momentos inimagináveis, inesquecíveis, irrepetíveis de derramamento do Teu Imenso Amor.

Louvado e Exaltado sejas para Sempre!



" -Filho, anda ver aqui este filme grego no blog do pai.

- OK! Apesar de não gostar de gregos. Não gosto de espanhóis nem de gregos. Antes era só os espanhóis mas depois do Europeu...

- Tá filhote, agora vê com atenção!

(Assim fez o João Miguel, entrecortando o visionamento com a conclusão de que agora já sabia dizer PARDAL em grego)

Passados cerca de cinco minutos e quando ainda passava o genérico final, o JOÃO MIGUEL levantou-se e deu-me o abraço mais apertado como nunca houvera dado... "

AMO-TE FILHO!!!


Livres

Livres

Jehovah Jireh

Jehovah Jireh

Deus Não Está Morto

Inspiração Bíblica Diária