14 novembro 2006

ABRIL


ACREDITAMOS!


Naquela manhã tudo se tornou diferente!
Uma manhã de Primavera que trazia consigo um calor mais quente.
O sol estendia a sua alegria por toda a planície e a vida parecia ter ganho outro sabor.
A esperança mudara de cor e o tom de sangue nos cravos cheirava a vida.
O sorriso das crianças contagiava-nos e fazia-nos acreditar que respirar era algo mais que sobreviver.
Sentímo-nos como pássaros e apeteceu-nos voar.
Abrimos as asas e o espaço ofereceu-se-nos.
Voámos como o sonho.
O sonho que fugiu da imaginação e passou a percorrer os nossos dias.
O mundo, qual poema, pulou e avançou.
Nas baionetas plantámos flores.
Do alto das fortalezas gritámos desejos.
À beira-mar inventámos o amor.
Nos olhos dos nossos filhos semeámos o futuro.
A utopia aproximou-se um pouco de nós e quisemos acreditar.
E acreditámos.
Subitamente as mordaças tinham caído.
As grilhetas haviam rebentado.
O pensamento acompanhou-nos no exultar colectivo de uma festa renovada. Num mar de águas cristalinas, como um navio sem amarras.
Emergindo dessas águas soltos e lavados da mágoa e da opressão.

Hoje é 25 de Abril.
Amanhã também.
E depois ... e depois... e depois ...
Amanhã será também 1º de MAIO.
E depois ?
Queremos acreditar.
ACREDITAMOS!

VIVA A LIBERDADE !




Abel Varandas

in STECNICO nº10, Abril 2002

Livres

Livres

Jehovah Jireh

Jehovah Jireh

Deus Não Está Morto

Inspiração Bíblica Diária