19 junho 2014

Apelidos




No Partido Socialista assiste-se à triste, mas tão lusa, figura da “zanga das comadres”.
Independentemente da opinião que se tenha sobre as personalidades dos contendores, se há conclusão que se pode tirar de toda a performance política de António José desde que assumiu a “liderança” do PS, é que quer o seu discurso quer o seu comportamento dão imagem de um político que é tudo menos…seguro…!

Já no que concerne à ignóbil guerrilha criada pelo (des)governo contra o Tribunal Constitucional, e na sequência da recusa, mais que previsível e sensata, do pedido de aclaração de um acórdão claríssimo em todos os seus termos*, aparece um ministro, que mais parece um “puto reguila”, a lançar veladas ameaças e promessas de vingança que fazem transparecer uma triste figura de alguém com um discurso que tem de tudo menos de… maduro…!


JdP
2014.06.19



* Aliás, como entender que um órgão de soberania (AR) emita um pedido de aclaração sobre os termos de um acórdão e mesmo antes da resposta ao pedido que formulou, dê seguimento ao cumprimento do mesmo revelando tacitamente que entendeu perfeitamente os seus termos?**
No meu tempo, este tipo de atitudes eram consideradas como reveladoras da mais elementar má-fé.
Estou (estarei?) a ficar velho...



**  Ler o artigo aqui






Livres

Livres

Jehovah Jireh

Jehovah Jireh

Deus Não Está Morto

Inspiração Bíblica Diária