27 novembro 2008

Aliança Evangélica Mundial termina com grandes declarações e compromisso para a evangelização mundial



Mais de 500 altos dirigentes evangélicos reuniram-se para a assembleia em Pattaya, na Tailândia, de 25 a 30 de Outubro de 2008. Na Quarta-feira, os delegados acordaram seis grandes resoluções definindo uma resposta evangélica para a liberdade religiosa, VIH e Sida, pobreza, restabelecimento da paz, meio ambiente e a crise financeira mundial. "O Corpo de Cristo, a Sua Igreja, está a viver com o VIH", afirma a resolução sobre o VIH, uma área de grande foco para a WEA. "Com contrição admitimos que enquanto Cristãos evangélicos temos permitido que a estigmatização e a discriminação caracterizassem o nosso relacionamento com as pessoas que vivem com VIH. Nós arrependemo-nos destas atitudes pecaminosas e esforçar-nos-e-mos por garantir que elas serão alteradas. " No preâmbulo da resolução sobre os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, os líderes evangélicos declararam, "Na luta com a crise financeira de 2008, os governos e as instituições internacionais têm mostrado quão rápido e eficazmente podem agir para mobilizar recursos em grande escala em face de ameaças graves para o nosso bem-estar comum económico e global. "No entanto uma criança a morrer de causas evitáveis, de três em três segundos, e 2,7 mil milhões de pessoas que mal se conseguem sustentar com uma renda de menos de dois dólares por dia ainda não suscitou um nível semelhante de resposta urgente. "Cremos que isto é uma afronta a Deus, uma vergonha para os governos e para a sociedade civil, e um enorme desafio para o testemunho e missão dos discípulos de Cristo.”


O director internacional da WEA Dr. Geoff Tunnicliffe declarou aos delegados que eles enfrentaram desafios adicionais para cumprir a Grande Comissão do secularismo radical, do pós-modernismo, do declínio do Cristianismo, e ao mesmo tempo do crescente interesse na espiritualidade, no tráfico e na migração. Ele insistiu, no entanto, que os grandes desafios também tinham trazido grandes oportunidades para o engajamento evangélico. "Vemos este enorme crescimento e esta mudança sísmica na igreja ao redor do mundo e estamos empolgados com o que Deus está a fazer edificando homens e mulheres ao redor do mundo, em tantos lugares diferentes,” disse ele. "Enquanto pensamos sobre a realidade global do mundo em que vivemos, [há] imensos desafios, mas também imensas oportunidades." O Dr. Tunnicliffe disse ainda que a WEA iria continuar empenhada na missão integral "ou transformação holística, uma proclamação e demonstração do Evangelho". "Não se trata simplesmente do evangelismo e envolvimento social serem feitos lado a lado, mas sim numa proclamação da missão integral que tem consequências sociais. Chamamos as pessoas ao amor e ao arrependimento em todas as áreas da vida", disse ele. Ele reafirmou o compromisso da WEA para com a evangelização mundial.


"Se alguém vos disser que nos tornámos moles na evangelização mundial vocês podem dizer a eles que estamos totalmente empenhados na evangelização mundial porque só Jesus Cristo é que muda a vida das pessoas,” disse ele.


Um dos pontos altos da semana foi um discurso do Rev. Joel Edwards, que foi nomeado como novo director do movimento Cristão anti-pobreza Desafio Miqueias durante a assembleia. No seu discurso, o ex-chefe da Aliança Evangélica do Reino Unido disse aos delegados que o poder para reabilitar a palavra "evangélico" estava nas suas mãos. "O que quer que as pessoas pensem acerca dos Cristãos evangélicos, para as pessoas passarem a pensar de forma diferente, as únicas pessoas que realmente podem mudar as suas ideias são os evangélicos,” disse ele. "Temos de reinventar, reabilitar e reabitar o que significa ser evangélico como uma boa nova. Temos de apresentar Cristo de forma credível à nossa cultura e devemos procurar ser cidadãos activos que trabalham para uma mudança espiritual e social a longo prazo. "As palavras podem mudar de significado. Se 420 milhões de evangélicos em mais de 130 nações de todo o mundo realmente quiserem que isso aconteça, ser evangélico poderia significar a boa nova." Noutro importante discurso, o director da Comunhão Evangélica da Índia, o Rev. Richard Howell disse que uma identidade ancorada em Cristo e num Deus universal era uma coisa evangélica não-negociável numa época de pluralismo. "Não temos senão uma ordem do dia: a obediência ao Deus Triúno revelado em Jesus Cristo", disse o Dr. Howell. "Somos Cristãos Evangélicos graças ao amor de Deus."


"A nossa identidade tem de ser relacionada de volta a Deus. Se não fizermos isso, nunca iremos saber quem somos. A nossa identidade vem de Deus e só de Deus. "
"A crença Cristã na unicidade de Deus implica a universalidade de Deus, e a universalidade implica transcendência em relação a qualquer cultura.
"Os Cristãos não podem ser nunca, em primeiro lugar, Asiáticos, Africanos, Europeus, Americanos, Australianos e, só depois, Cristãos."
A assembleia também teve a oportunidade de escutar o presidente do Comité de Lausanne para a Evangelização Mundial (LCWE, sigla em Inglês), Douglas Birdsall. A Aliança Evangélica Mundial está a colaborar com o LCWE no seu grande encontro Cidade do Cabo 2010, que reunirá 4,000 evangélicos para avaliar os próximos passos na compreensão da visão do movimento de "toda a igreja levando o evangelho inteiro a todo o mundo". "Você poderia perguntar se existe uma necessidade de um congresso internacional que trata da evangelização mundial", disse Birdsall à assembleia. "Eu diria que, ao longo da história, um encontro destes é apenas necessário quando o futuro da vida da Igreja está ameaçado por algum tipo de desafio – quer desafio interno ou pressão externa." A assembleia também assistiu ao lançamento do Instituto de Liderança da WEA, uma iniciativa totalmente nova que pretende ver os líderes das 128 alianças nacionais da WEA treinados para servir e anunciar Cristo em alguns contextos desafiadores. "Dirigir uma Aliança Evangélica não é fácil", comentou o Dr. Tunnicliffe. "É por isso que lhes queremos proporcionar uma formação e recursos adequados." O novo líder da Comissão de Liberdade Religiosa da WEA, Yogarajah Godfrey, natural do Sri Lanka, também foi nomeado durante a semana. O Dr. Tunnicliffe reuniu a assembleia apelando aos evangélicos para se manterem em harmonia com o trabalho de Deus na terra. "A minha oração é que nós, na nossa comunidade sejamos mulheres e homens que vivem com propósito divino nas nossas vidas, que sejamos bons líderes providos de visão por parte de Deus para fazer a diferença no mundo,” disse ele. "A coisa mais importante que você pode fazer com a sua [vida] é integrá-la na história interminável do Reino de Deus. Deus já está a trabalhar no mundo. Ele está a fazer coisas. Nós só precisamos de nos alinhar com o que Ele está a fazer."

Livres

Livres

Jehovah Jireh

Jehovah Jireh

Deus Não Está Morto

Inspiração Bíblica Diária